Eleitos do PS na Vereação divulgam declaração de voto no Orçamento para 2019


Na noite em que decorre a Sessão da Assembleia Municipal que vota o Orçamento proposto pela CM Seixal, os eleitos do PS divulgam a fundamentação da posição de voto tomada.

De recordar que o orçamento proposto pela CDU em finais de outubro, aponta para 89 milhões de euros de receitas que depois têm um uso que o PS não pode validar, desde logo o alegado investimento que nos mapas plurianuais se mostra eleitoralista, com um aumento progressivo até ao ano de eleições.

Depois outras situações como o crescimento de despesas com o Boletim Municipal e propaganda, que a nosso ver não fazem sentido, nem se justificam, quando deveriam ser aplicadas verbas noutras prioridades, muitas visíveis a olho nu, na rua.

O reduzido investimento e a falta de uma visão estruturante do concelho completam um resumo simplista de algo que pode ser lido na sua totalidade e de forma detalhada nos dois documentos anexos, entregues na altura da votação, como declaração política.

Conheça aqui o primeiro documento apresentado pelo PS

Conheça aqui o segundo documento apresentado pelo PS

No âmbito da Câmara Municipal, o orçamento foi aprovado com a seguinte votação:

A Favor: CDU

Contra:  PS

Abstenção: PSD, BE

Os eleitos do Partido Socialista,

Eduardo Rodrigues, Marco Teles Fernandes, Elisabete Adrião e Nuno Miguel Moreira